As gémeas que se dedicam à ‘alquimia’ em Olhão

Se não fosse pela deliciosa sandes de queijo fresco, se não fosse pelos irresistíveis sumos naturais e pelos hiper energéticos detox, se não fosse pelos variadíssimos produtos regionais, ou por esta mania de ir comer a Olhão, iria sempre à Alquimia da Terra pela simpatia das irmãs Camões.

Passar por Olhão e ignorar o convite para nos sentarmos à fresca na esplanada laranja e verde, não vale a pena! É aqui que temos a oportunidade de conhecer a mais agradável loja gourmet da cidade cubista e o sorriso temperamental da Fátima a contrastar com os gestos serenos da Margarida. Ambas nascidas no mesmo dia, em Abrantes, ou não fossem gémeas.

Virada para fora e para dentro dos mercados tradicionais que, quer queiramos, quer não, fazem-nos sempre lembrar um certo passado arabesco, a Alquimia da Terra é uma lufada de ar muito clean na inquieta 5 de Outubro.

alq 2alq 3

São muito de terras algarvias os produtos à venda para consumirmos na hora, ou para levarmos para casa. Ao almoço temos de ir cedo para apanhar a quiche, mas a sandes de queijo fresco em pão escuro é das melhores que já comi na minha vida. Acompanhada por um sumo natural, claro! De frutas ou de vegetais: a grande aposta desta loja singular que nos provoca a gula pelos produtos da terra.

Quer se entre pela esplanada virada para a avenida, ou pelo mercado dos frescos, não há meia volta a dar. Os licores regionais, o mel, os saquinhos de flor de sal temperado com vinho do porto ou piri-piri, as conservas, os figos, os patês, os azeites e o medronho, a ginja, os portos, as amêndoas, as bolachinhas e os bolos secos, dão-nos a volta à cabeça. E é possível vir embora sem participar na prova de bebidas espirituosas que está disponível a qualquer hora? Não!

No meio disto tudo ainda temos as mimosas peças de olaria de Francisco Eugénio e as sacolas coloridas feitas pelas mãos de Paula Rocha, amiga da casa.

Mas não pense que chega lá e avia-se sempre à vontade. Ai de quem se atrever a pedir um sumo onde a melancia e o morango sigam juntos. Atrevi-me e fiquei com a minha ignorância posta a nu. A mim serviu-me de lição. A quem lá for, que se sirva de tudo e que tudo lhe sirva de muito bom proveito. É o meu desejo!